quarta-feira, 31 de março de 2010

ALEGRE JANTAR EM BEJA - HÁ MAIS VIDA PARA ALÉM DO PEC

Mais de uma centena de pessoas estiveram presentes no jantar com Manuel Alegre que, em 27 de Março, marcou o arranque da pré-campanha presidencial no Baixo Alentejo.

Três boas ideias.


Algumas notícias importantes passam despercebidas aos nossos olhos. Eis três casos de iniciativas públicas que podiam ser perfeitamente adoptadas em Marvila:

O Ministério das Finanças renovou recentemente o protocolo de cooperação com a Associação Nacional de Freguesias (ANAFRE), o que que permite às Juntas de Freguesia apoiar os contribuintes no envio electronico das declarações de impostos relativas ao ano de 2009. Nos termos deste protocolo, as Juntas de Freguesia aderentes, por cada declaração de rendimentos submetida através dos seus equipamentos informáticos receberão uma compensação financeira do Estado. Parece uma boa ideia. Será que a freguesia de Marvila também a entende assim?  

A Junta de Freguesia de São João de Deus criou um "Banco do Medicamento" destinado aos residentes mais carenciados. Este serviço é supervisionado pelos pelouros dos assuntos sociais e da saúde da freguesia, que garantem o receituário através de solicitação às farmácias da zona, sendo os custos suportados por aquela autarquia. Esta medida não teria um grande alcance em Marvila?

A Comissão Social Inter-Freguesias de Santa Maria de Belém e de São Francisco Xavier lançou o denominado "Transporte Solidário". O projecto destina-se a proporcionar transporte organizado e gratuito a pessoas adultas ou idosas de fracos recursos ou em situação de isolamento social. Tendo em consideração a população-alvo desta iniciativa, não seria interessante pensá-la em Marvila,  numa acção conjunta com a freguesia dos Olivais? 

Estes são alguns exêmplos de políticas públicas inovadoras e consequentes que podem resolver os problemas com que nos confrontamos.   

Deputada Inês Medeiros pede a Jaime Gama decisão rápida sobre pagamento das suas viagens a Paris


De acordo com a edição online do jornal Público a actriz/deputada do PS solicitou ao presidente da Assembleia da República a resolução "desta muito desagradável situação”. A referida actriz reside na capital francesa, mas foi eleita deputada pelo círculo de Lisboa, onde está recenseada. Por esse motivo tem usufruido do pagamento das viagens que regularmente efectua, em classe executiva (olé!), entre a capital portuguesa e Paris.

Muitos de nós se perguntam se não ocorreu ainda à senhorita, tendo em consideração as dificuldades que atravessamos, passar a viajar apenas em classe turística.

terça-feira, 30 de março de 2010

EPUL prefere a especulação


O Bloco de Esquerda emitiu ontem um comunicado em que critica a intenção da Empresa Pública de Urbanização de Lisboa (EPUL) de vender 88 casas para jovens em hasta pública, em vez do habitual sorteio, permitindo assim um aumento do seu preço inicial. O Bloco entende que a Câmara de Lisboa optou pela especulação imobiliária em detrimento de uma política pública de habitação.

O BE reclama uma nova política municipal de habitação para Lisboa, "que contemple os lisboetas de menores recursos e os excluídos do acesso à habitação, que nos últimos 30 anos vêm sendo expulsos para localidades cada vez mais longe da sua cidade". Acresce que António Costa não apresentou nas Grandes Opções do Plano 2010-2013 qualquer solução para dotar a cidade de uma política que combata a especulação imobiliária e promova o repovoamento. 

Assembleia aprova alterações ao Código do Processo Penal


O Projecto de Lei de Alteração ao Código do Processo Penal proposto pelo Bloco foi aprovado, na passada quarta-feira, na Assembleia da República. A deputada Helena Pinto apresentou a proposta de alteração ao Código do Processo Penal do Bloco de Esquerda, frisando na sua apresentação que "pensamos estarem criadas as condições para que se inicie um debate aprofundado, cujo objectivo deve ser promover a eficácia no combate à criminalidade violenta e sofisticada, a prevenção do alarme social e o zelo pela aplicação da Constituição".

O Projecto de Lei será agora discutido na especialidade, em conjunto com os Projectos de Lei do PCP, do CDS-PP e a proposta de Lei do Governo. Veja aqui na íntegra a intervenção da deputada Helena Pinto e aqui o Projecto de Lei do Bloco de Esquerda.

Não podem ser os cidadãos a fazer tudo

Foi necessária apenas uma semana após a iniciativa "Limpar Portugal" para Marvila apresentar este aspecto:


Após a limpeza que as pessoas fizeram é necessário agora que as Juntas de Freguesia e a Câmara Municipal  providenciem os equipamentos adequados e suficientes para que se possam evitar situações como estas.

segunda-feira, 29 de março de 2010

Os Correios como serviço público


A Holanda privatizou os seus correios e o resultado foi mau para o serviço e para os trabalhadores. O Japão desistiu de os privatizar. Em França, na Bélgica e no Reino Unido os governos manobram para privatizar mas defrontam-se com enorme resistência. Nos EUA, Obama acha a privatização "má ideia".

Ler mais e comentar aqui.

IPO não muda para a Bela Vista




O Governo e a Câmara de Lisboa estão a considerar a hipótese de não transferir as instalações do Instituto Português de Oncologia (IPO) para um novo edifício, a construir nos terrenos cedidos pela autarquia, no Parque da Bela Vista. A questão foi levantada em reunião do executivo municipal pelo vereador comunista Ruben de Carvalho, mas a Câmara diz que não está nada confirmado, nem houve decisão oficial.

Entretanto, o secretário de Estado adjunto e da saúde, Manuel Pizarro, garantiu a semana passada que "qualquer decisão que seja tomada sobre o IPO de Lisboa não tem nada que ver com o PEC.

Recorde-se que o presidente da Câmara transmitiu a semana passada aos vereadores da autarquia a intenção do Ministério da Saúde de suspender os planos de transferência. Uma informação confirmada pelo vereador responsável pelos espaços verdes do Município, José Sá Fernandes: "Reservámos terreno para o IPO, mas já percebemos que não o vamos ter ali pelo menos nos próximos quatro anos".

Perante esta perspectiva, os autarcas debateram o destino a dar a esta zona do Parque. Enquanto a vereadora Helena Roseta se congratulou com a manutenção da unidade hospitalar dedicada às doenças oncológicas na Praça de Espanha, os vereadores do PSD aproveitaram a deixa para ressuscitar uma velha ideia dos tempos em Santana Lopes era presidente da autarquia de ser ali erguido um parque de diversões, uma vez que Lisboa perdeu há vários anos a Feira Popular. Esqueçeram-se foi de sublinhar quem foi o edil responsável por isso, mas também não era necessário porque todos ainda nos recordamos.   

domingo, 28 de março de 2010

"Sócrates terá a certeza que este é o ano em que Bloco será o partido de oposição mais frontal"


Louçã: Vara ganha dobro de Obama e Rui Pedro Soares 8 vezes mais

O líder do Bloco de Esquerda afirmou hoje que Armando Vara ganhou em 2009 duas vezes mais do que o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e o ex-administrador da PT Rui Pedro Soares "oito vezes mais".

Falando no encerramento de uma conferência internacional do Bloco de Esquerda sobre combate às alterações climáticas, Francisco Louça referiu-se a bónus pagos este ano a gestores de empresas portuguesas "para acrescentar a salários do ano passado".

"Quando os comparamos verificamos: Armando Vara (vice-presidente do BCP com mandato suspenso), duas vezes o salário de Barack Obama; Santos Ferreira (presidente da Caixa Geral de Depósitos), duas vezes o salário de Barack Obama; Belmiro de Azevedo (patrão da SONAE), que tanto nos fala de austeridade, duas vezes o salário de Barack Obama; Rui Pedro Soares (ex-administrador da PT), o homem nomeado pelo Estado, oito vezes o salário de Barack Obama", apontou Louça [fonte: Diario digital].

Segundo o coordenador do Bloco de Esquerda, "é depois esta gente ("money for the boys") que nos diz que não pode haver aumentos de salários, que têm de baixar".

Insolitos Yorn

Domingos Névoa é acusado em tribunal de corrupção... e paga de multa 5 mil euros, Ricardo Sá Fernandes chama Domingos Névoa de .... corrupto... e é obrigado a pagar-lhe 10 mil euros..!!??

sábado, 27 de março de 2010

Junta-te à Hora do Planeta!

das 20h30 às 21h30, apaga as luzes por uma hora: A Hora do Planeta.
.


Pelo segundo ano consecutivo Portugal adere à Hora do Planeta. Juntam-se este ano à lista de aderentes Sintra, Almeirim, Vila Real e Horta (Açores), agora ao lado de Lisboa, Porto, Faro, Aveiro, Esposende, Águeda, Angra do Heroísmo, Vila Nova de Famalicão e Loulé, perfazendo 13 municípios portugueses confirmados - 12 cidades e 1 vila oficialmente registadas, mais dois do que em 2009.

Monumentos nacionais como o Cristo-Rei, Castelo de São Jorge, Museu da Electricidade e Padrão das Descobertas em Lisboa; Arco e Muralhas da Cidade de Faro; Biblioteca Manuel Alegre, em Águeda; ou o Mosteiro do Landim, em Vila Nova de Famalicão engrossam a lista de mais de 70 monumentos que em todo o mundo irão ficar às escuras em nome desta mensagem poderosa da WWF e da Hora do Planeta: ajudar a manter o nosso Planeta Vivo!

sexta-feira, 26 de março de 2010

Memória e Resistencia

[Clique na imagem para aumentar]

Petição pelo novo IPO

Se achas que o novo IPO é essencial para aqueles que mais precisam, assina já esta petição:
Nota: Esta é uma petição apartidaria

Bloco propõe Regime de Renda Fixa para moradores dos Bairros dos Lóios e das Amendoeiras


O Bloco de Esquerda apresentou no Parlamento um projecto de resolução em que se recomenda um regime de renda fixa a aplicar aos moradores dos bairros dos Lóios e Amendoeiras, em Marvila, que respeite o princípio de não aumento das rendas aplicadas e adopte as condições estipuladas no Despacho de Agosto de 1974, do então Secretário de Estado da Habitação e Urbanismo, nomeadamente no que concerne à fixação dos valores de renda mensal com base na categoria e tipo das habitações em questão e nos rendimentos globais auferidos pelos respectivos moradores.

Veja aqui na íntegra o Projecto de Resolução apresentado.
Bloco de Esquerda
Esquerda de Confiança!

O homem certo no lugar certo


Ricardo Rodrigues é o deputado a quem os socialistas deram a pasta do combate à corrupção nos debates parlamentares.  A história circula na blogosfera e a ser verídica, como parece,  ilustra bem as suas credenciais na matéria:

Em 2000, Ricardo Rodrigues foi constituído arguído num processo sobre crimes  de associação criminosa, infedilidade, burla qualificada e falsificação de documentos. O processo relativo a Rodriguers foi arquivado. No despacho do Ministério Público podia ler-se que, apesar das "dúvidas" sobre a sua contribuição "nas actividades subsequentes à burla levadas a cabo pelos principais arguidos", o advogado alegou "desconhecimento da actividade delituosa".

Em 2005 houve um artigo de opinião no Açoreano Oriental. Nesse texto, o jornalista manifestava a sua perplexidade pelo facto de o ex-secretário regional da Agrigultura e Pescas encabeçar a lista de candidatos do PS pelo arquipélago. Considerando que o Parlamento iria ter um deputado que "não deixou nunca de ser um caso", escrevia: "Rodrigues esteve envolvido com um gang internacional na qualidade de advogado, sócio e procurador de uma sociedade offshore registada algures num paraíso fiscal: advogado/sócio de uma mulher (Débora Raposo) que está foragida no estrangeiro, acusada de "ter dado o golpe" de centenas de milhar de contos à agência da CGD de Vila Franca do Campo". Por tudo isto, não deveria nunca ter enveredado pela actividade política".

Ricardo Rodrigues processou o jornalista. Perdeu. O juíz de instrução concluiu que a acusação de que Rodrigues se envolvera "com um gang internacional" tinha sustentação: "Ao mesmo tempo que (Raposo) se apresentava ao assistente na "humilde condição" de professora do Ensino Básico, e em vias de aposentação, mantinha uma suite e um escritório no hotel (...), contactos com pessoas alegadamente proeminentes na finança mundial (entre eles um tal Z, que prestava "serviços financeiros" a partir de Miami, e um Cardeal [sic] Ortodoxo, responsável de uma sociedade financeira". 
Fonte: Omaiscomumdosmortais.blogspot.com

quinta-feira, 25 de março de 2010

Wallerstein: "O actual sistema não pode continuar".


Para o conceituado sociólogo norte americano o sistema-mundo está diante de uma encruzilhada que pode evoluir em direcções contraditórias.

Para Wallerstein, uma alternativa "é um sistema que reproduz mais ou menos as piores características do sistema existente, explorador, polarizador. Não é capitalismo, é outra coisa", mas pode ser em muitas formas "muito pior que o capitalismo, muito mais opressivo".

A outra alternativa é "um sistema que nunca existiu até hoje, mas pode existir, hipoteticamente, que é um sistema relativamente democrático e relativamente igualitário". O sociólogo norte-americano considera que estamos e estaremos no meio deste dilema nos próximos 30 ou 40 anos. "Qual vai ser o resultado é impossível prever."

Ouça aqui a aula magistral proferida esta quarta-feira na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.

A Nova Pobreza




A crise quando chega toca a todos, e eu já não sei se hei-de ter pena dos milhares de homens e mulheres que, por esse país, fora, todos os dias ficam sem emprego se dos infelizes gestores do BCP que, por iniciativa de alguns accionistas, poderão vir a ter o seu ganha-pão drasticamente reduzido em 50%, ou mesmo a ver extintos os por assim dizer postos de trabalho.
A triste notícia vem no DN: o presidente do Conselho Geral e de Supervisão daquele banco arrisca-se a deixar de cobrar 90 000 euros por cada reunião a que se digna estar presente e passar a receber só 45 000; por sua vez, o vice-presidente, que ganha 290 000 anuais, poderá ter que contentar-se com 145 000; e os nove vogais verão o seu salário de miséria (150 000 euros, fora as alcavalas) reduzido a 25% do do presidente. Ou seja, o BCP prepara-se para gerar 11 novos pobres, atirando ainda para o desemprego com um número indeterminado de membros do seu distinto Conselho Superior. Aconselha a prudência que o Banco Alimentar contra a Fome comece a reforçar os "stocks" de caviar e Veuve Clicquot, pois esta gente está habituada a comer bem.
Fonte: Diário de Notícias

Direita gosta deste PS

PSD e PS firmaram um acordo sobre o projecto de resolução de apoio ao Programa de Estabilidade e Crescimento

O Oriental vai organizar um evento de nivel internacional


O  COL Clube Oriental de Lisboa  vai organizar este ano uma grande prova de prestígio internacional. O triatlo é uma das disciplinas desportivas em franca expansão no nosso País. O  Lisboa International Triathlon é uma prova internacional que nasceu em Lisboa em 2006. A prova foi desde então um enorme sucesso pelas suas características próprias e únicas, disputada num cenário de eleição como é o “Parque das Nações”. Este ano de 2010 é uma nova etapa no “Lisboa International Triathlon”,uma vez que passa a ser organizada pelo Clube Oriental de Lisboa e porque se estende a uma nova versão com a inclusão de uma 2ª prova, desta feita uma prova de natação de águas abertas a disputar na doca dos Olivais, local aliás onde se disputa a disciplina de natação da prova de triatlo
veja toda a informação aqui

7ª edição do Indie Lisboa (2010)


Hoje, às 10h, os directores do IndieLisboa anunciaram a programação para 2010. São ao todo 276 filmes, exibidos de 22 de Abril a 2 de Maio em quatro salas: Cinema São Jorge, Cinema Londres, Cinema City Alvalade e, este ano pela primeira vez, na Culturgest.
O Instituto Turismo Portugal, a Caixa Geral de Depósitos, a Fundação INATEL e a Buondi são algumas das novas parceiras que se associam este ano ao festival. No que diz respeito aos prémios, o prémio SIGNIS e o prémio RTP/Pulsar do Mundo juntam-se à lista, bem como um aumento do valor do prémio de distribuição que passará a ser 10 mil euros, para apoiar a distribuição de uma longa metragem de competição internacional em sala, perfazendo ao todo 67 mil euros (o dobro da edição passada).
O cinema português tem especial destaque na 7ª edição do festival.
Também de  30 de Março a 1 de Abril e de 6 de Abril a 8 de Abril, a sala de conferências da Reitoria da Universidade de Lisboa vai receber filmes de vários países (indie do ano passado), que partilham a originalidade e a singularidade da visão de cada autor. As sessões serão acompanhadas por uma breve apresentação e a entrada será gratuita.
veja toda a informação aqui

quarta-feira, 24 de março de 2010

Alienação de casas polémica (em Marvila)

A Comissão Parlamentar de Ambiente decidiu ontem chamar o presidente do Instituto de Habitação por causa do processo de alienação das casas do Bairro das Amendoeiras, em Chelas, Lisboa. A decisão foi aprovada na sequência de um requerimento do PCP.
Ao apresentar o requerimento, o deputado do PCP Miguel Tiago explicou que este bairro, assim como o dos Lóios (Marvila) tem um "historial muito próprio" e que "não existe enquadramento legal" que permita resolver o problema das famílias que ali moram.
Segundo explicou, o Bairro das Amendoeiras foi gerido pela Fundação D. Pedro V, mas acabou por reverter para o Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana (IHRU), que, de acordo com a legislação, aplicou o regime de renda apoiada em vigor. "Acontece que há casos de famílias com esta alteração viram as rendas passar de seis euros, que era o que já pagavam nos anos 70 quando para lá foram, para 300", afirmou.
"Como o regime de renda apoiada tem em conta a tipologia das casas, mas não tem em conta o número de pessoas do agregado familiar, isto causa injustiças", acrescentou.

Bloco questiona governo sobre casas do Bairro das Amendoeiras


A deputada Helena Pinto questionou o governo sobre a exigência de pagamento das obras de beneficiação, que está a ser feita aos moradores do Bairro das Amendoeiras, em Marvila.

Ler tudo aqui .

Continuam as más noticias para Marvila

Suspensa transferência do IPO para a Bela Vista

O Governo comunicou à Câmara de Lisboa que não irá transferir as instalações do Instituto Português de Oncologia (IPO) para um novo edifício, a construir nos terrenos cedidos pela autarquia, no Parque da Bela Vista. 

Restante noticia aqui: http://www.marvila.org/

 

terça-feira, 23 de março de 2010

Grande campanha popular do BE


O Bloco de Esquerda  vai iniciar uma grande campanha popular para explicar as propostas do seu partido para o PEC, defendendo que é possível “cortar mais de 2000 milhões de euros no défice”. O líder bloquista  Francisco Louçã apelou a Sócrates para que “abandone as privatizações”, a “redução dos salários e pensões e os cortes no subsídio de desemprego".

sábado, 20 de março de 2010

“É preciso repensar os critérios monetaristas que estão a contaminar a Europa”

"A discussão sobre o PEC não pode ser desligada do contexto europeu e dos critérios que dele resultam. Mas não me parece que haja neste PEC um suficiente esforço de partilha" afirmou Manuel Alegre a partir de Bragança, num jantar de apoio à sua candidatura, que reuniu mais de 200 pessoas. Segundo o candidato, "é um escândalo para a saúde da República" que "enquanto se impõe o congelamento de salários na Função Pública haja gestores de empresas com capitais públicos que se atribuem milhões de euros de prémios e benefícios".

Encontro nacional de ambiente

sexta-feira, 19 de março de 2010



Em entrevista ao jornal “I”, o professor Diogo Freitas do Amaral afirmou que o conceito de casamento que a Constituição tem em vista não pode ser senão o heterossexual, porque se fosse também o homossexual os cônjuges não poderiam ter quaisquer deveres quanto aos filhos." Nem o argumento de que se pode estar a falar em filhos adoptados pode ser usado, já que, sublinha, de adopção só se fala num outro artigo da Constituição.

Mas será mesmo assim?

Tire aqui as suas conclusões. Leia os artigos 13.º36.º da Constituição e saiba como adaptar as normas jurídicas às suas próprias pretensões.

quarta-feira, 17 de março de 2010

ALERTA

  

VALOR SOLICITADO AO BEI PARA 2010 REFERENTE A MARVILA: 8 MILHÕES.
VALOR QUE FOI INSCRITO NO ORÇAMENTO DA CM LISBOA 2010 PARA O VIVER MARVILA: 3,5 MILHÕES.
DIFERENÇA EM FALTA: 4,5 MILHÕES
Ou seja, Mais de metade das obras já  foram adiadas para as calendas

José Nabais quer abandonar o clube Oriental de Lisboa

José Nabais está desmoralizado com as promessas que não são cumpridas

José Nabais (presidente do Oriental) quer abandonar o clube já no próximo ano, altura em que termina o mandato. O cansaço de exercer funções sem o apoio autárquico — apenas no que respeita ao desenvolvimento das infra-estruturas — está na base do desejo do presidente.
«Estou desmoralizado. Há muito que nos prometem avançar com determinados projectos e tudo fica na mesma. Cansado de assistir a isto. É desgastante. Há meses que andamos a pedir a exploração da piscina do Vale Fundão e somos o único clube de Lisboa que o não tem», desabafa o dirigente.

Bloco questiona MAI sobre morte de MC Snake



Segundo o jornal de "Público", uma lei interna de 2005, baseada no Decreto-Lei 4/75 de 1979, proíbe a utilização de armas de fogo em situações como a da perseguição policial, em que morreu o rapper Nuno Rodrigues (MC Snake). Ainda segundo o jornal, mais de 40 cidadãos foram mortos pelas forças policiais (PSP e GNR), desde 2000.

Entretanto, a deputada Helena Pinto do Bloco de Esquerda questionou, nesta Terça feira, o ministério da Administração Interna (MAI): "Como explica o MAI que continuem a registar-se intervenções por parte das forças policiais, que resultam em mortes, sem a devida observância da proporcionalidade no uso da força?".
A deputada perguntou ao MAI que medidas pretende implementar "para que não se venham a repetir este tipo de comportamentos" e se o governo pode "testar a qualidade da formação das forças policiais com armas de fogo, a adequação das armas utilizadas nestas operações, ou mesmo a conformidade da própria metodologia utilizada para responder a este tipo de criminalidade".

O corpo de Nuno Rodrigues (MC Snake) vai ser velado a partir das 15 horas na Igreja de Santa Clara na zona 1 de Chelas e o funeral partirá às 10 horas de amanhã, Quinta feira, para o cemitério do Alto de São João.

terça-feira, 16 de março de 2010


Sexta-feira, 26
Abertura do debate por Rita Calvário, deputada do Bloco de Esquerda.
17h - 18h30 Painel I: A História das Alterações Climáticas:
- Filipe Duarte Santos (Alterações climáticas), Faculdade de Ciências, Universidade de Lisboa
- Maria Roxo (Fenómenos climáticos extremos, usos do solo e degradação ambiental), Grupo de Ambiente da FCSH
- Jean-Pascal van Ypersele (Climatologia), IPCC, Nações Unidas, por vídeo-conferência. Vice-Chair of the Intergovernmental Panel on Climate Change (IPCC)
19h - 20h30 Painel II: Ecologia e Sociedade.
- Ian Angus (Eco-socialismo), founder and director of Socialist History Project; managing editor of Socialist Voice; founding member and Coordinating Committee Member of Ecosocialist International Network; member of Canadian Dimension editorial collective
- Carvalho da Silva (Trabalho e ecologia), Secretário-Geral da Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses - Intersindical Nacional
- Pascal Canfin (Crise e ambiente), eurodeputado do grupo dos Verdes, vice-presidente da Comissão para a Crise Financeira, Económica e Social do Parlamento Europeu
22h - 24h Visualização do documentário “Pare, Escute, Olhe” e conversa com os autores Jorge Pelicano e Rosa Silva.

Sábado, 27
10h30 - 13h00 Painel III: Projectos de Investigação. Apresentação de projectos de investigação em curso sobre energias renováveis e redes de distribuição:
- Ana Estanqueiro (Energia eólica e dos oceanos)
- Jorge Maia Alves (Energia solar fotovoltaica)
- Farinha Mendes (Energia solar térmica)
15h - 16h30 Painel IV: Movimentos pela Justiça Climática. Mesa Redonda sobre a agenda de acção em 2010, com convite às organizações nacionais e com a presença de Tom Kucharz (Ecologistas en acción), David Rovics (Democracy Now), José Bové (movimentos rurais) e outros movimentos ecologistas.
17h - 19h Encerramento.
- Marisa Matias, eurodeputada do Bloco de Esquerda
- Søren Egge Rasmussen, Aliança Verde Vermelha da Dinamarca
- Lothar Bisky, Presidente da European Left e do GUE/NGL
- Francisco Louçã, coordenador do Bloco de Esquerda
20h30 - 22h30 “Outro jantar é possível” na Cantina LX.
23h - 01h Festa e concerto de encerramento na Cantina LX.
- David Rovics
- Anonima Nuvolari

Actividades paralelas:
Mercado de produtos biológicos / comércio justo. Em parceria com a Associação Agrobil (produtos biológicos) e a Associação Cores do Globo (Comércio Justo).
Programa pedagógico e cultural para crianças. Um programa pedagógico sobre clima e ecologia dedicado a crianças, realizado com a colaboração da Divisão de Educação e Sensibilização Ambiental de Monsanto (DESA).

Rapper MC Snake de Chelas morto pela PSP


Nuno Rodrigues foi morto a tiro por um agente da PSP em Lisboa, na madrugada de segunda-feira. Era conhecido no hip hop nacional como MC Snake, sobretudo pela parceria com o rapper e produtor Sam The Kid.

Ler notícia na íntegra aqui .

Governo entregou o PEC no Parlamento



APERTA AQUI para ver se eu deixo!

segunda-feira, 15 de março de 2010

C. Municipal de Lisboa vai alienar fogos aos moradores do Bairro dos Lóios

A ultima reunião da CM Lisboa deliberou aprovar a alienação aos moradores de fracções habitacionais de prédios municipais sitos nos Bairros doa olivais Sul, Olivais Norte, Laranjeiras, Lóios, Horta Nova, algueirão, Condado - Zona I , Furnas e Musgueira Norte (abstenção do PSD).
A CM Lisboa pretende obter receitas na ordem dos 12 milhões com estas alienações.

sábado, 13 de março de 2010

Roteiro da Cultura chega ao fim com última sessão em Lisboa

Nos últimos dois meses o Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda promoveu um conjunto de debates públicos sobre política cultural por todo o país dedicado às questões relacionadas com a criação de cartas de missão para os equipamentos culturais, incluindo definição de objectivos de programação, serviços pedagógicos, requisitos técnicos e humanos, contratos-programa de financiamento e concursos para direcção, assim como questões relativas ao equilíbrio entre regulamentação nacional e autonomia local, regulamentação de redes e financiamentos directos e indirectos à criação e difusão artística. Com início no Porto, foram realizadas sessões em Aveiro, Viana do Castelo, Guimarães, Coimbra, Vila Real, Bragança, Covilhã, Guarda, Entroncamento, Santarém, Leiria, Caldas da Rainha, Portalegre, Beja,
Évora, Viseu e Setúbal.
Terminamos agora este périplo em Lisboa, no próximo dia 16 de Março, com o debate de encerramento no Café Concerto do Teatro Maria Matos, pelas 18 horas. 
Entrada livre

sexta-feira, 12 de março de 2010

O futuro somos nós que o fazemos


As imagens abaixo retractam bem o estadio de degradação a que chegou o património imobiliário no Bairro dos Lóios. Estas imagens repetem-se em muitos outros bairros - sociais ou não - por toda a freguesia. O Bloco de Marvila discorda das opções do actual executivo, especialmente quanto ás prioridades na afectação dos  recursos orçamentais. Somos assim coerentes com o nosso programa.  


Entendemos que as prioridades se devem situar na recuperação do edificado urbano e do espaço público. Elas passam pela criação e recuperação das zonas verdes e de lazer, pela recuperação dos passeios e dos asfaltos danificados, pela arborização das ruas e praças,  pela introdução de novo mobiliário urbano, mais moderno e funcional. Para isso seria necessário afectar mais recursos aos pelouros em causa.


Mas como ressalta do orçamento  recentemente aprovado, estas não são as prioridades do executivo (veja-se, a título de exemplo, os valores do orçamento próprio afectos aos espaços verdes, aos espaços públicos e à habitação).  

Não há vontade senão para uma política de propaganda básica e inconsequente e é pena.


O Bloco propôs no debate do OE 2010 o fim dos falsos recibos verdes e da precariedade dos trabalhadores do Estado que asseguram funções permanentes.

quinta-feira, 11 de março de 2010


A Câmara de Lisboa aprovou ontem a abertura do concurso para a construção da ponte ciclopedonal que vai ligar o Parque da Bela Vista às Olaias, parte da qual será financiada com contrapartidas do festival "Rock in Rio".

De acordo com a proposta dos vereadores Nunes da Silva e Sá Fernandes, o preço-base do contrato ascende a 1.389.760 euros (mais IVA), dos quais 800 mil a financiar através das contrapartidas do Rock in Rio. A ponte não deverá começar a ser construída antes do final da edição deste ano do Rock in Rio, que decorre durante os dias 28 de Maio e 6 de Junho. O prazo máximo de construção da ponte é de sete meses, desde a data de adjudicação.
.
O protocolo que prevê as contrapartidas do festival foi assinado há dois anos e já previa que os 800 mil euros a pagar pelas edições de 2008 e 2010 fossem aplicados na construção desta ponte. Em contrapartida, a autarquia isentou a Better World, que organiza o festival, do pagamento de todas as licenças camarárias e das taxas de aluguer de equipamentos e materiais da câmara.
.
A verdade é que depois de dois protocolos escritos e um oral, nada foi cumprido do que lá ficou acordado no que toca à vigilância, substituição da vedação, recuperação do edificado, etc.. Isto diz bem do sentido de oportunidade relativamente a uma pretensa renovação do protocolo no exacto momento em que esta edição do RinR é/era/seria, até ver, a última (Paulo Ferrero, in Observatório do Parque da Bela Vista).

Ver fotografias do local onde hoje se situa o Parque da Bela Vista.

Está deprimido com o PEC? Não é caso para isso! O Bloco de Esquerda apresentou a sua resposta ao governo sobre o Plano de Estabilidade e Crescimento, demonstrando que é possível reduzir mais o défice, já este ano, e simultaneamente promover uma política de recuperação para a criação de emprego. Veja como consegui-lo aqui

quarta-feira, 10 de março de 2010


Comentando as declarações de ontem do presidente da TAP, que disse que as greves são coisas do século passado, o secretário-geral da CGTP-IN, Carvalho da Silva, lamenta que Fernando Pinto pertença a um grupo de gestores com “a mesma mentalidade do século dezanove”, anterior à existência dos direitos colectivos dos trabalhadores. “É o neoliberalismo na sua afirmação plena”, frisou o dirigente sindical.

Ler a restante notícia aqui .

segunda-feira, 8 de março de 2010

O "socialismo" do Partido Socialista


Os beneficios da especulação só para alguns mas prejuízos criados pela bolsa têm de ser suportado por todos.

Menu: Pratos do dia 
- Congelamento salários (acompanhado de perda do poder de compra)
- Corte nos beneficios fiscais (aumento indirecto de impostos)
- Privatizações ao " bom" estilo neoliberal
- Corte nos apoios às pequenas e médias empresas
- Mais Portagens 
- Corte nos Subsidios de desemprego 
- Corte nas pensões no estado
- Instabilidade social

Cem anos passaram desde o dia em que Clara Zetkin propôs o 8 de Março como Dia Internacional da Mulher, na II Conferência Internacional de Mulheres Socialistas. Muitas histórias se contam sobre a origem deste dia e muitas lutas importantes se seguiram. O Esquerda.net publica um dossier completo sobre este acontecimento.
A Saída das operárias da Fábrica Confiança, no Porto.

Este fotograma alusivo ao filme de Aurélio Paz dos Reis (nasce a 28 de Julho de 1862, falece a 18 de Setembro de 1931. Foi comerciante, revolucionário republicano e maçom convicto), marca além de tudo o mais a introdução do cinema em Portugal.

Na saída das operárias da Fábrica Confiança, réplica do primeiro filme da história do cinema, rodado em França pelos irmãos Lumière (1894 - 1895), intitulado "La Sortie de l'usine Lumière à Lyon",  vemos um conjunto de mulheres a sair do seu local de trabalho, mas ele representa muito mais do que isso, mostra-nos também o início da sua imancipação num mundo feito pelos homens e para os homens.

Um século volvido sobre a data da sua rodagem, e apesar de tudo, a discriminação social da mulher subsiste (ver aqui) .     

Quem marca o ritmo

Inaugurada a nova sede nacional do Bloco de Esquerda

Interior da nova sede nacional  Bloco de esquerda

Os aderentes e amigos do Bloco assistiram hoje ao  resultado de mais de um ano de obras de reabilitação no palacete da Rua da Palma.
A partir de hoje, a nova sede do Bloco passa a reunir os serviços administrativos centrais e a equipa de comunicação do partido e a redacção do esquerda.net. No piso térreo será instalada uma livraria e uma área de convívio com bar e acesso a rede sem fios de internet.
Restante informação:  aqui .

quinta-feira, 4 de março de 2010

O estado da Justiça ( 5 e mais anos nos processos Face Oculta e Casa Pia)

 
Garcia Pereira
"Em Portugal a Justiça criminal hoje em dia é uma justiça de opereta e isto leva à liquidação da democracia... 5 anos a analisar um processo é inadmissível em qualquer parte do mundo".

terça-feira, 2 de março de 2010

Fim de linha: a estação-fantasma!


A Estação Ferroviária de Braço de Prata é a primeira que o viajante encontra na linha do Norte, depois de iniciar a viagem a partir de Santa Apolónia. É a grande porta de entrada na freguesia de Marvila por via ferroviária (se exceptuarmos os apeadeiros de Marvila e Chelas). Encontra-se situada na antiga área industrial outrora dedicada à produção de material de guerra – a Fábrica de Braço de Prata - que há muitos anos está desactivada.
É certamente uma das primeiras estações ferroviárias portuguesas e não será muito difícil ao cidadão ocasional que nela se encontre experimentar a sensação única de regressar ao passado, dito de outra forma: à segunda metade do século XIX. No entanto, vejamos:
.
.
A entrada pela Rua Dr. Estevão Vasconcelos é feita por meio de linhas e edifícios semi-abandonados, num local sem iluminação, coberto de poças de àgua suja. O caminho "oficial" que os utentes seguem para chegar às plataformas é em piso irregular, alternando paralelo, alcatrão e terra batida, onde abundam ervas e o lamaçal é generalizado. A distância a precorrer implica contornar todo o edíficio da antiga estação!
O caminho "alternativo", que é usado por quase toda a gente, é o que conduz à plataforma do antigo cais coberto (vulgarmente conhecido como armazém) e que ardeu há alguns anos atrás, libertando assim o espaço. Uma escada "improvisada" pelo habitual desenrascanço lusitano (junto à palmeira que se vê na segunda foto) permite chegar, finalmente, à gare semi-abandonada da estação. 

A entrada pela Rua do Vale Formoso só é acessível a carroças e não a cidadãos a pé. Na verdade, o passeio ficou esquecido lá atrás, perto do fim da nova urbanização. De novo, o custume: terra batida, um silvado, um lameiro que abre para um carreiro mal alcatroado que atravessa umas ruinas onde outrora morou gente e hoje não há ninguém, conduz-nos directamente à ponte pedonal da Av.ª Infante D. Henrique.


À noite o local possui uma sinistra tranquilidade : a falta de luminosidade e de gente a circular transmite, a quem a frequenta aquela estação, uma sensação difusa mas clara de insegurança. A incúria das entidades públicas responsáveis (no caso, REFER e Junta de Freguesia) é evidente. Algo que nos leva a pensar se o pior não poderá vir a suceder um dia destes.